20 de ago de 2012

Nossa Senhora da Libertação

                                   Júlio Lázaro Torma*
                                  " Vira o dia em que todos, ao levantar a vista,
                                     veremos nesta terra reinar a liberdade"
                                       
  Somos convidados em nossas comunidades nas celebrações da Eucaristia e da Palavra, a meditarmos sobre a Virgem Maria.Maria de Nazaré a nossa Mãe, Irmã e " Companheira de nossa caminhada", como falava as nossas Comunidades Eclesiais de Base no Sexto Encontro Intereclesial em Trindade, Goiás em 1986.
  O Evangelho da Infância nos conta a visita  da jovem Maria a sua prima Isabel.Maria grávida caminhou mais de 160 quilômetros entre Nazaré até a aldeia de Ain Karim nas montanhas da Judéia.
  Assim como ocorre em algumas regiões do interior, quando a adolescente engrávida,a familia manda a menina a casa de parentes ou amigos em outras localidades,para não ser " mau falada", pelos vizinhos,assim aconteceu com Maria.
  O encontro de Maria com Isabel, nos mostra o encontro da Antiga Aliança com a Nova Aliança;assim como os dois meninos estremecem no seio de Rebeca ( Gn 25,22).O menino  João estremece no seio de Isabel ( Lc 1,41), pela alegria dos novos tempos messiânicos, anunciados pelos profetas e preparado por Deus deste o principio e a eternidade.
  Maria é a " Arca da Aliança",assim como a antiga arca da aliança ficou três meses em casa de Obed-Edom de Get( II Sm 6,10-12),assim ficou Maria em casa dos piedosos Isabel e Zacarias.
  Pois onde entra Maria, entra Jesus, ela é a " Arca da Aliança", o " Tabernáculo", o " Sacrário" e o "Ostensório", ela conduz Jesus a casa de Zacarias e no encontro do resto fiel do Povo de Israel; aquele povo que continuou fiel em meio as privações enfrenta das pelo povo ao longo de sua História.
  A Antiga Aliança feita entre Deus e o povo hebreu no Sinai se encontra com a Nova Aliança entre Deus e a humanidade no alto do Calvário, no qual salvou a humanidade.
 Maria a " Bendita entre as mulheres", é bendita porque acreditou nas promessas de Deus, pela radicalidade de seu "Sim", que mudou a face da terra e a história do Povo de Israel e o curso da humanidade.
  Maria canta o Magnificat,onde ela ao exemplo de outras mulheres como Miriam,Débora, Ana, Judite e Ester louvam a ação revolucionária e amora de Deus que age na História do Povo.
  Deus ele inverte a lógica das coisas, zomba dos ricos e poderosos, ele olhou para os mais pobres, os desprezados da sociedade e os ergue,deu forças para se erguerem.No meio de um povo pobre, humilhado ele fez suas maravilhas para mostrar a sua grandeza.
  Ele é um Deus revolucionário, subversivo que tem lado, que está ao lado dos mais pobres e excluidos da sociedade.Que não aceita que o " rico rouba dos pobres", que inverte os valores onde os " últimos serão os primeiros e os primeiros os últimos" e que despede os ricos de mãos vazias, " pois estes já tiveram a sua consolação" ( Mt 19,30:Lc 6,24-25).
  O Deus YHWH de Maria e de Jesus é um Deus misericordioso que está no meio dos pobres e não encastelado no alto do céu ou dentro de Templos feitos de mãos humanas, mas caminha no meio dos pobres e tem sentimentos e compaixão pelo povo que sofre e que está abandonado a própria sorte pelos ricos e poderosos.
  Neste Evangelho nos mostra a Solidariedade, " Maria a Seguidora Fiel de Jesus", nos dá o exemplo de sermos solidários com os nossos irmãos sofredores e necessitados.
 Construirmos uma sociedade mais justa e fraterna.Devemos a exemplo de Maria estar despojados e aberto a Palavra de deus e fazer o seu convite." Fazei o que Ele vos disser"( Jo 2,5).O convite de viver a exemplo de maria na sua humildade á viver fielmente a mensagem de Jesus.
   Um bom fim de semana a todos e a todas e uma ótima semana.
                     Lc 1,39-56
_________________
  * Membro da Equipe Arquidiocesana da Pastoral Operária de Pelotas/ RS

Nenhum comentário: