31 de mar de 2013

Deixai Maria Madalena falar

                                                                       Júlio Lázaro Torma*
                                      " Vais a meus irmãos e Anuncia-lhes"
                                                                            ( Jo 20,17)
    Celebramos alegremente e jubilosamente a Páscoa da Ressurreição do Senhor, onde após passar pela tragédia da Paixão e Morte humilhante.Jesus ressuscita glorioso, a vida vence a morte, a luz as trevas, o bem o mal e o dia a noite, num grande duelo.
  Duelo este em que a morte," ira desaparecer para sempre" ( Is 25,8), e que " Onde está, o morte a tua Vitória? Onde está o morte, o teu ferrão"( I Cor 15,55), pois cantemos:
  " Nascendo na noite escura / a manhã futura trazendo amor/
    No vento da madrugada a paz tão sonhada brotando em flor/ 
   alegria chegando da dor."
   Esta é a Páscoa da Ressurreição, que após a " longa noite escura" ( São João da Cruz), do inverno da morte em que a humanidade viveu e a terra que " geme e sofre com dores de parto"( Rm 8,22), no hemisfério norte se vive o Equinócio da Primavera.
  Onde como fala a Sulamita," Apareceram as flores na terra, voltou o tempo das canções.Em nossas terras já se ouve a voz da rola.A figueira já começou a dar seus figos, e a vinha em flor exala o seu perfume"( Cântico dos Cânticos, 2, 12-13).
   No meio da madrugada Maria Madalena vai ao túmulo e o encontra vazio, as trevas dominam a noite da desesperança, do medo,da angústia e do frio gélico. Após encontrar a grande pedra removida ela corre ao cenáculo onde estavam os discípulos.
  " Era noite, mas o amor a iluminava, de tal maneira que ela viu a grande pedra rolada da frente da porta do túmulo" ( Romano o Cantor, 490-560), ela vai lhes dizer que o túmulo estava aberto.Pedro está incredulo, não crê, que após a morte humilhante, Jesus Ressuscitou.O discípulo amado que ficou até o fim vai ao túmulo.
  O discípulo amado não entra no túmulo, mas deixa Pedro entrar, respeitando a sua autoridade de chefe da nascente comunidade.
   Se Pedro o líder dúvida, o discípulo amado crê, mas deixa Pedro entrar primeiro.O discípulo amado, deixa Pedro ver, ele representa o gesto de amor de Jesus, ele não se considera superior ou melhor que Pedro, por ter estado até o fim. Ele é o discípulo da reconciliação e do amor.
  O túmulo não é o lugar da morte, mas da vida ( os lençóis e o perfume), lembra o leito de núpcias do Senhor que se encontra com a comunidade sua esposa e amada.
  Maria Madalena é o " Apóstolo dos apóstolos"( Romano o Cantor), a primeira cristã, discípulo e missionária.Ela após encontrar o Senhor, fazer a experiência do Ressuscitado,vai anúnciar o Senhor aos discípulos.
  Hoje estamos vivendo na Igreja uma Primavera, com o Papa Francisco, onde as flores desabrocham e exala o seu perfume, como nos fala o Cântico dos Cânticos, que nos enche de esperança por novos tempos na Igreja a esposa de Cristo.
  Assim como no inicio da comunidade cristã, as mulheres foram protagonistas, divulgando o Evangelho, organizando e animando as comunidades.
  Elas são hoje a maioria dos fiéis, que assumem os serviços nas comunidades, desde a limpeza,catequese, pastoriais sociais, animação biblíca e as coordenações, não deixam as comunidades fecharem as portas ou cair por terra.
   Elas muitas leigas que cuidam do lar, da família e da profissão e encontrarm tempo para atuar, se dedicar há comunidade e dar o seu testemunho de vida e de fé.
  Muitas vezes o seu trabalho, dedicação, amor a Igreja e a causa do Reino de Deus não é valorizado e não as deixamos falar e nem ter um protagonismo na vida de nossas comunidades.
  Está Páscoa em que as flores desabrocham na Igreja,com Francisco, nos chama a escutar as mulheres,deixa-las falar e participar.Vamos ouvir Maria Madalena e deixar que ela nos anuncie a Boa Nova da Ressurreição daquele que nos fala " Eis que faço nova todas as coisas".
  Vamos deixar que o Cristo Ressuscite na nossa Vida e das nossas Comunidades, e como Maria Madalena vamos dizer com coragem, força e convicção.
  " Khristós anésti! Alithós anésti!
    Cristo Ressuscitou! Em Verdade Ressuscitou!
                   ( Saudação Ortodoxa da Páscoa)
  Feliz Páscoa a todos e a todas! Alegremos
                             Jo 20, 1-9
__________________________
 * Membro da Equipe da Pastoral Operária da Arquidiocese de Pelotas/ RS

Nenhum comentário: