27 de out de 2013

Leitura da Bíblia

Frei Mauro Alves da Rosa, ofmcap
"A Palavra está perto de ti, em tua boca, em teu coração" 
(Rm 10,8)
 A leitura da Bíblia em nossas comunidades está levando o povo a descobrir o jeito com que Deus conduz a história. A Bíblia conta como Ele foi realizando suas promessas partindo de um povo simples para, aos poucos, ir formando uma sociedade sem exploração. Deus apareceu e entregou-Se ao Seu povo, no passado, e hoje Se entrega a nós.
É por meio da leitura da Palavra de Deus que nossas comunidades, nossos grupos de famílias, de jovens e de agentes pastorais vão descobrindo um novo jeito de rezar e celebrar.  Dessa forma, a Palavra de Deus permanece viva e atuante na comunidade eclesial de base. 
A Bíblia, um livro formado de muitos livros, é uma colcha de retalho. Com diferentes cores, tamanhos e tipos de tecido. Cada livro guarda a memória daquilo era. A Bíblia faz a memória histórica de um povo, do encontro de um povo sofredor com um Deus libertador. Ler a Bíblia, rezar a Palavra de Deus é compreender a mensagem dessa Palavra. É compreender que Deus continua caminhando junto com Seu povo. É entender que o projeto do Reino, anunciado por Jesus Cristo, ainda está em construção.
A Igreja do Brasil dedica o mês de setembro à Palavra de Deus. A Bíblia é colocada nas mãos, no coração e na vida do povo de nossas comunidades. Ela tornou-se ferramenta indispensável em todos os encontros, reuniões, assembleias e celebrações. Aos poucos, vamos recuperando o tempo perdido, pois não basta ter a Bíblia em casa, lê-la individualmente ou com a família; é preciso fazer da Palavra de Deus o centro de nossos encontros e celebrações. Necessitamos rezar a Palavra de Deus. Sim, rezar a Palavra de Deus! E essa maneira de rezar chama-se leitura orante da Bíblia.
A leitura orante da Bíblia é um alimento necessário para a nossa vida espiritual. É, também, como um colírio: limpa os olhos embaçados, para que se comece a enxergar com os olhos de Deus. Não é um momento de estudo, nem um tempo para preparar um trabalho pastoral: é um momento de leitura da Palavra de Deus e de escuta do que ela nos diz, pessoalmente, para melhor viver o Evangelho de Jesus.
Assim sendo, precisamos ter três atitudes básicas em relação à Palavra de Deus: 1) Escutar a Deus, mediante sua Palavra; 2) Fazer o que foi escutado – não devemos ser apenas ouvintes, mas seguidores de Jesus; 3) Responder com ação concreta, compromisso. Temos de deixar espaço para que Deus seja tudo em nós; “o Cristo vive em mim” (Gl 2,20).
Neste mês de setembro, meu irmão, minha irmã, aproveite para sentar, pegar a Bíblia e rezar. E para ajudar melhor você a rezar a Palavra de Deus, apresentamos pontos que orientam a leitura orante da Bíblia e a mística que a deve animar: 
Oração Inicial:
Ó Espírito Santo, enchei os corações dos vossos fiéis e acendei neles o fogo do vosso amor. Enviai Senhor, o vosso Espírito, e tudo será criado; e renovareis a face da terra. Deus que instruístes os corações dos vossos fiéis com as luzes do Espírito Santo façam que apreciemos retamente todas as coisas e gozemos sempre da sua consolação. Por Cristo Senhor nosso. Amém.
Leitura da Palavra de Deus:
Leia, com calma e atenção, o Evangelho do dia. Se for preciso, leia quantas vezes forem necessárias. Então procure identificar as coisas importantes deste trecho da Bíblia: o ambiente, os personagens, os diálogos, as imagens usadas, as ações. Você conhece algum outro trecho que seja parecido com este que você leu? É importante que você identifique tudo isto com calma e atenção, como se estivesse vendo a cena. É um momento para conhecer e reconhecer a Boa Notícia que este trecho traz!
Meditar a Palavra de Deus:
É o momento de descobrir os valores e as mensagens espirituais da Palavra de Deus: é hora de saborear a Palavra de Deus e não apenas estudá-la. Você, diante de Deus, deve confrontar este trecho com a sua vida. Feche os olhos, é preciso concentrar-se.
Rezar a Palavra de Deus:
Toda boa meditação desemboca naturalmente na oração. É o momento de responder a Deus após havê-lo escutado. Esta oração é um momento muito pessoal que diz respeito apenas à pessoa e Deus. Não se preocupe em preparar palavras, fale o que vai no coração depois da meditação: se for louvor, louve, se for pedido de perdão, peça perdão; se for necessidade de maior clareza, peça a luz divina; se for cansaço e aridez, peça os dons da fé e da esperança.
Contemplar a Palavra:
Desta etapa a pessoa não é dona. É um momento que pertence a Deus e sua presença, misteriosa sim, mas sempre presença. É um momento onde se permanece em silêncio diante de Deus. Se Ele o conduzir à contemplação, louvado seja Deus! Se Ele lhe der apenas tranquilidade de uns momentos de paz e silêncio, louvado seja Deus! Se para você for um momento de esforço de querer estar na presença de Deus, louvado seja Deus!
Conservar a Palavra de Deus na sua vida:
Leve a Palavra de Deus e o fruto desta oração para a sua vida. Não se preocupe se alguma coisa não for bem, um dos frutos da Palavra de Deus é a noção do erro e a conversão pela sua misericórdia. O importante é que a semente da Palavra de Deus produza frutos e que o povo de Deus possa ser alimentado pelos testemunhos de fé, esperança e amor.
Termine com a oração do Pai Nosso e três Ave-Maria, consciente de querer viver a mensagem do Reino de Deus e fazer a Sua vontade.

Nenhum comentário: