27 de nov de 2013

Nepal: hinduístas e budistas também participaram da procissão de Cristo Rei

Organização foi da Igreja católica em Katmandu, no encerramento do Ano da Fé

Fonte Zenit.org

Milhares de católicos, hinduístas e budistas nepaleses participaram neste dia 23 de novembro da procissão de Cristo o Rei, organizada pela Igreja católica em Katmandu para celebrar o encerramento do Ano da Fé, que, em Roma, terminou no domingo com uma missa solene na Praça de São Pedro.
A agência Asia News, com fontes locais, destaca a "grande dedicação" da população, que aderiu ao evento interrompendo o trabalho a fim de participar na cerimônia, mesmo em meio ao clima de tensão que o país está vivendo devido às recentes eleições da Assembleia Constituinte.
Padres, religiosos, leigos e não cristãos caminharam rezando o terço e cantando hinos desde a St. Mary School até a igreja da Assunção, com velas, imagens de Jesus e postais com a bíblia. O pe. Pius Perumana, vigário da diocese, guiou a procissão com vestes solenes. Participaram da celebração outras comunidades de Katmandu, inclusive as de Godavari, Baniyatar e Lubhu, que acompanharam a procissão com bandeiras e faixas.
Soni Rana, jovem católica de 18 anos de Baniyatar, na periferia de Katmandu, declarou à AsiaNews: "Eu estou muito emocionada com a procissão do Cristo Rei. Para mim, foi um momento para glorificar a Deus e fortalecer a minha fé em Deus". A jovem, que também esteve presente na cerimônia organizada um ano antes para a abertura do Ano da Fé, afirma que esse período de oração e reflexão foi crucial para ela, para a sua família e para os amigos.
Depois da queda da monarquia hinduísta em 2006, o Nepal testemunhou uma abertura gradual às outras religiões, antes perseguidas. Depois da subida ao poder dos maoístas (2008), vários grupos extremistas hindus realizaram atentados e ataques contra as minorias religiosas. O mais grave atingiu a igreja da Assunção em Katmandu no dia 23 de maio de 2009, matando duas pessoas.
Apesar de ser proibido o proselitismo, o governo decidiu em 2012 transformar o Natal em feriado nacional para reanimar o turismo, o que permitiu que os cristãos mostrassem imagens e decorações sagradas em lojas e no exterior de igrejas e casas, além de organizar procissões. Essa visibilidade levou muitos não cristãos a receberem o batismo. Os católicos nepaleses são hoje mais de 10.000. Eram 6.000 em 2006, ano da proclamação do estado laico no país.

Nenhum comentário: