27 de dez de 2013

A familia de Deus


                          Júlio Lázaro Torma*
                               " Herodes vai procurar o menino para matá-lo".
                                                                        ( Mt 2,13)
 O Evangelho de Mateus nos fala da Sagrada Família, da fuga de José e Maria com o menino para o Egito, após a visita dos magos do Oriente na Gruta de Belém.
  Para a comunidade judaica- cristã de Mateus, Jesus é o Novo Moisés, aquele que vem libertar o seu povo da opressão, tirania e da dominação romana em que eram vítimas.Assim como o Faraó queria matar Moisés ( Êx 1,16;2,1-10), assim quer o qmbicioso, medroso e sanguinário Rei Herodes o Grande, indumentar que havia usurpado o trono de Israel ( dt 17,15), os indumeus eram inimigos de Israel, descendentes de Ésau.
  Jesus representa, mesmo recém nascido uma ameaça a Herodes, por ser descendente do Rei Davi " e o teu reino não terá fim " ( II Sm 7,16) e que poderiá reconstruir a antiga dinastia davítica. A família de José e Maria partem par o Egito, terra em que outrora povo de Israel foi escravo e onde se refugiavam os exilados,perseguidos políticos e econômicos em busca de trabalho e vida digna.
  Ao olharmos a SAGRADA FAMÍLIA de Belém, lembramos do projeto trazido e pregado por Jesus, de sermos uma só família.jesus nunca escondeu está intenção e desejo de sermos uma grande família dos filhos e filhas de Deus.
  Uma família em que não haja qualquer forma de divisão, discriminação, possa ser por credo religioso, nacionalidade, regionalismo, etnias, ideologias, classe social e orientação sexual ou de barreiras entre países pobres e ricos e bem como dentro de um mesmo país, como o drama dos refugiados e dos retirantes em que as portas se fecham para eles.
  As famílias desestruturadas, os casais de segunda união, as novas formas de famílias, como as homoafetivas, como de país e mães que cuidam e zelam os seus filhos/as sozinhos/as, que muitas vezes são mau olhados pela sociedade e pelas igrejas.
  Pois muitas vezes e na sociedade atual o amor nas famílias desapareceram, " pois a classe capitalista rasgou o véu sentimental da família, reduzindo as relações familiares a meras realções monetárias" ( Karl Marx).
  Onde amo aquela pessoa por interesses, o que ela/e, pode me oferecer por segurança, interesse financeiro e status social perante a sociedade que o rodeia.
  Onde o amor acaba no segundo plano. Se estou com ele ou com ela por que a amo e que ela/ ou ele me atraem  e na qual me sinto bem, temos algo em comum e que quero ter uma relação de amor mútuo, companherismo e amizade. onde os pais se respeitam, se amam, que amem, respeitem os seus filhos e os filhos amem e respeitem seus pais.
  As relações entre as pessoas está acabando por causa das relações monetárias que a sociedade capitalista está impondo e destruindo a família.
  Uma família fechada em si mesma, jamais irá se abrir ao outro e acolher o outro e se fechará ao projeto de Deus em que todos nós sejamos irmãos e que a humanidade seja de fato a Família de Deus.
  E que estejamos aberto ao sonho de Deus e ao projeto de DEus onde nos ajudemos em clima de confiança mutua parta pensar o bem comum.
  Atenção aos mais frágeis, todos vão encontrar o  seu lugar acolhida, apoio e companheirismo.Pois a família se faz mais humana sobre tudo.Quando nela se cuida, com amor os mais pequeninos, quando se querem com respeito e paciência os maiores, quando se atende com carinho os enfermos e desvalidos, quando não se abandona quem está passando mal.
  Abertura aos mais necessitados, uma família trabalha por um mundo mais irmão, mais humano, quando não se encerra em seus problemas e necessidades, sim que vive aberta as necessidades de outras famílias, lugares distantes que vivem em situações de conflitos dolorosos, necessidades de apoio e compreensão, famílias sem terra, desempregadas, sem teto, sem recurso algum, que necessitam de ajuda material, famílias de imigrantes e retirantes que pedem acolhida e amizade.( Pagola).
  Crescimento na fé. A família é o melhor lugar para viver as coisas mais importantes da vida, como o respeito e o amor entre os conjugues, país e filhos.Pois ela é o melhor lugar para creer no Deus que é Amor, Deus que é bom, Pai de todos, para conhecer o estilo de vida de Jesus e para descobrir sua Boa Noticia( J.A. Pagola).
   Para rezar junrtos ao redor da mesa, se ajudarem mutuamente, para tomar parte da comunidade dos discípulos de JESUS. DEUS ao se tornar membro da família de José e Maria,ele quis naquele núcleo ser sinal do que deve ser a humanidade a grande família de Deus.
  As famílias cristãs devem contribuir e construir esse mundo mais justo, digno, fraterno, solidário, querido, amado e sonhado por Deus.
  São uma bênção para toda a sociedade.
    Boas meditações
             Bom final de semana e feliz 2014
                   FESTA DA SAGRADA FAMÍLIA DE NAZARÉ, JESUS, MARIA E JOSÉ
                                  Mt 2, 13-15.19-23
__________________________
  * Membro do Colegiado Nacional da Pastoral Operária

Nenhum comentário: