27 de fev de 2012

Finalidade

“obtendo o fim da vossa fé: a salvação da vossa alma.” (1 Pedro 1:9 ARA)
Eu nunca me imaginei com 40 anos. Talvez por trabalhar desde cedo, quando me dei conta tinha 30, daí a aceleração aumentou e quando vi, estava com 40. Agora, alguns anos depois, olho e vejo que nem tudo na minha vida foi sendo dirigido com a merecida objetividade. Seja na familia, na carreira profissional, no ministério cristão, ou mesmo no aspecto emocional, é indispensável saber onde se quer chegar.
A correria engole a gente e é preciso desacelerar e olhar para si mesmo de fora. Há poucas semanas tive oportunidade de fazer isso e agora estou espantado comigo. Primeiro, olhei e vi um paspalho correndo para fazer mais do que precisava; segundo, vi alguém que nem sempre decidiu olhando para o alvo. Este versículo ajudou numa destas vigílias noturnas de noites mal dormidas, me ensinando algo valioso que preciso repartir.
Nossa fé não é para nosso agrado e nem para servir de bandeira, mas para produzir nossa salvação. Somos salvos por fé e por fé devemos viver, desenvolvendo nossa salvação com temor e tremor. Nossa fé pode produzir muita coisa e servir para muita coisa, mas seu objetivo ou finalidade é nossa salvação.
Evidente que isso permite uma segunda interpretação, amparada pelo idioma original: nossa salvação extermina nossa fé, pois é quando ela chega ao fim. Isso se encaixa no sentimento que vivo, pois será a consumação da minha salvação que me permitirá não precisar mais de fé, pois estarei com o Senhor e lá tudo está consumado, nada está mais pendente, não há em que crer por fé - eu verei tudo, estarei Lá. Isso me conforta, me consola e me dirige para frente.
Tudo termina quando tudo começa - na eternidade. Basta a cada dia seu mal, o amanhã não nos pertence. Nesta vida precisamos de mais equilíbrio, de mais objetividade, de mais transparência com nosso alvo. Sem olhar para frente, bem para frente, tudo vira correria.
Convido a pensar na correria e no fim de tudo. No fim "objetivo" e no fim "final". Dá na mesma.
"Senhor, que canseira. Que energia dissipada. Tem misericórdia de mim e me ajuda a ver para onde devo andar."
Mário Fernandez
Fonte site: http://www.ichtus.com.br/dev/2012/02/26/finalidade/

Nenhum comentário: