25 de abr de 2013

I Love you!

                            Júlio Lázaro Torma*
                                         " Amai-vos uns aos outros.Como eu vos tenho amado"
                                                                                         ( Jo 13,34)
   O Evangelho de João que vai ser lido, meditado e rezado em nossas comunidades neste fim de semana nos fala do AMOR.
  Nos textos lidos nos próximos finais de semana retornamos a Quinta Feira Santa, as últimas horas de JESUS entre nós.
   O texto de Jo  13,31-33 a.34-35 é sobre os Adeus e despedidas, a última homilia de Jesus aos discípulos.A última homilia acontece após o lava pés e a saída de Judas Iscariotes do recinto da última ceia.
  Aqui neste pequeno trecho, Jesus nos deixa o seu testamento, testemunho que é o Amor, onde nos pede:" Amai-vos uns aos outros.Como eu vos tenho amado,assim também vós deveis amar-vos uns aos outros"( Jo 13,34).
  E no livro do Apocalipse de São João 21,1-5, nos fala de um novo tempo, de " um novo céu, nova terra", sem o mar que nos resoa como algo extranho.E como cantemos no canto do Axé:
  " Irá Chegar um novo dia, um novo céu, uma nova terra, um novo mar".
   O mar era até fins do século XIV, antes do advento das grandes navegações, para o homem sinônimo de mal,deveria ser temido,ali morava os perigos,os monstros que devorava os seres humanos.
  No mar esta as forças do mal,os poderes da morte, o anti reino, que oprime o ser humano.
  O fim do mar é o surgimento da nova terra e o novo céu,é o fim da maldade e de toda a forma de opressão política-social-econômico e religiosa que oprime o ser humano e o fim é quando os " oprimidos, numa só voz,a liberdade irão cantar".
  Jesus radicaliza a Lei, que dizia " Amarás o teu próximo como a ti mesmo"( Lv 19,18) é citado várias vezes por Jesus.
  Ele depois repete nos pés das oliveiras e o luar do Getsêmani de que " Ninguém tem maior amor do que doar a vida pelo irmão"( Jo 15,13).
  A comunidade joanina está dividida entre os fieis judeus e greco-romanos e ambos diziam que amam e seguem Jesus, mas brigavam entre si para saberem quem é o melhor, que segue de fato a mensagem de Jesus.
   João fala " que amemos uns aos outros"( II Jo 1,4) e o maior testemunho da comunidade é o amor entre os seus membros.a amizade que deve haver entre os membros da comunidade,como se dizia dos primeiros cristãos " Vede como se amam".
  O Amor é o maior testemunho que podemos como discípulos/as do Senhor e como missionários dar aos outros.
  Recebi um email hoje 24 de Abril que alguém me dizia:" Continuar a Amar, com compaixão tem tantas necessidades", aqui esta a essência do amor cristão.
  Vivemos numa época de banalização do amor, se fala muito em Amor", " Love", " Love You", "My Love", " I Love you !" e o reduz ao Eros. Como soluçava Francisco de Assis nas ruas e campos da Úmbria, " O Amor não é amado!".
   Mas o que é o Amor?, muito se fala e se escreve sobre o Amor desde os poetas, psicólogos, filósofos, músicos, pintores, artistas, bêbados, todos nós falemos de Amor este extranho sentimento, que nos muda.
   Amar é nos despojar, esvaziar nos de nós mesmos e ver no outro o outro eu.Mas acabamos sendo egoístas e nos fechando em nós mesmos.Este fechamento provoca a divisão, discórdia em nossas comunidades por causa de nossas vãs paixões.
  Como discípulos de Jesus somos chamados a viver em comunidade, comum+ unidade dos discípulos, numa grande família.
  Assim ao seguir Jesus devo me abrir ao outro, ser amigo, procurar ajudar o outro, estar ao seu lado, dar uma palavra, visitar os doentes, o seu " problema é o meu", ajudar sem buscar interesses pessoais como a sociedade atual nos ensina.
  Também a antiga lei tinha o preceito de amor ao próximo como a si mesmo, mas o Cristianismo amplia e purifica este preceito, ou melhor,renova - o com o mandamento de nos amarmos mutuamente como Cristo nos amou ( Agostinho).
  É somente amando o ser humano,podemos amar a Deus.Em Jesus, Deus se faz humano,tornando-o intocável.Tal mandamento novo gera uma comunidade, que oferece uma alternativa de vida nova e digna e liberdade perante a morte e a opressão.
  " Nisto todos conhecerão que sois meus discípulos,se vos amardes uns aos outros".
       Bom final de semana e boas meditações
                  Jo 13,31-33 a. 34-35
___________________________
   * Membro da Equipe da Pastoral Operária Arquidiocesana de Pelotas/ RS
  

Nenhum comentário: