14 de jun de 2013

Jesus e a Prostituta

                                            Júlio Lázaro Torma*
                                                          " Seus numerosos pecados lhe foram perdoados,porque ela tem demostrado muito amor"
                                                                                        ( Lc 7,47)
   O Evangelista Lucas neste final de semana nos fala de mulheres.Ele é o que mais tem valorizado a mulher na vida de Jesus  e das comunidades. Os seus leitores e ouvintes são os cristãos de origem helênica.
   Jesus está sempre a caminho, quando recebe o convite para ir almoçar em casa de um fariseu notável do lugar.
    Neste ínterim chega uma moça anônima que o evangelho não cita o nome, que tinha uma má fama no lugar,era conhecida como prostituta uma pecadora pública.
    Ele estava deitado sobre a mesa almoçando quando ela lava os seus pés com perfume e os seca com os cabelos.Era costume na cultura semita o dono da casa lavar os pés do convidado, era o motivo de acolher e servir aquele que o visitava.
   O Fariseu Simão homem importante e honrado da localidade se esquece de acolher e servir Jesus.
   A mulher de cabelos soltos era um sinal de independência e de insubordinação a autoridade do homem.
   Era um sinal de que a mulher não era submissa e de rebeldia ante ao patriarcalismo e o machismo da sociedade de seu tempo.
   A mulher era desprezada por ser prostituta, mas não era criticado as causas que a jogavam na prostituição, nesta cruel situação de pecado em que fora submetida.
  Elas eram estigmatizadas e desprezadas pela sociedade que viam nelas como criminosas e culpadas pela situação em que viviam e tinham que ficar longe das pessoas de bem, honradas e honestas.
   Mas Jesus como é de seu feitiou, inverte a situação e seus destinatários o que provoca a reação dos fariseus,saduceus,povo e até de João Batista em relação a ele ( Lc 7,19-23).
   Diferente dos fariseus e os chamados honestos que se achavam os melhores do povo,sem pecado porque cumpre as leis,os preceitos religiosos.Os " publicanos e as meretrizes vos procedem no Reino de Deus"( MT 21,31).
   Eles e elas vão entrar no Reino de Deus porque eles tem fé, amor e se arrependem do mal em que eles tem causados as pessoas que estão ao seu redor.
   Muitas vezes condenamos as prostitutas, mas não condenamos o sistema que as joga,escraviza e destrói o seu corpo e as psicologicamente . Que faz com que o seu corpo seja usado como mero objeto e meras mercadorias.
  Onde são obrigadas a fazerem coisas contra a sua vontade, muitas vezes caem na prostituição enganadas e iludidas por falsas promessas de uma vida melhor, de sair das situações de pobreza e miséria. Onde iludidas sofrem o trafico humano em outros países e no próprio território nacional.
  O tráfico humano, a prostituição de mulheres, homens, crianças e adolescentes e agora também idosos, que são submetidos a esta prática, que tem destruído estas pobres vidas e enriquecido os empresários do sexo.
  Que as submetem no turismo sexual, na pornografia,pedofilia e uso de filmes pornograficos. Onde a prostituição e o trafico humano, que junto com o tráfico de drogas e armas tem aquecido e salvado o capitalismo mundial da atual crise em que este sistema está passando.
  Pois como fala um empresário do sexo, " droga,arma, você vende uma vez e a mulher tu podes comercializar varias vezes até ela ficar louca e se matar".Quando elas não tem mais valor para os seus lucrativos negócios eles as executam e falam que elas se mataram.
    Quantos que condenam estas mulheres, que as usam e praticam coisas piores e não se arrependem de seu mal,do seu pecado e passam por pessoas respeitáveis na sociedade e na igreja.Muitas vezes falam mal das prostitutas, mas praticam de forma escondida, passando de profissionais competentes em seus trabalhos. 
  Usam suas empresas de fachadas para fazer lavagem do dinheiro da prostituição;defendem a maioridade penal e a regularização da prostituição para jogarem mais pessoas e menores de idade nesta rede.
  " As prostitutas últimas da sociedade, são as primeiras a entrar no céu";pois elas em seu sofrimento são as que com fé e amor acolhem Jesus.Jesus não as condena, mas a acolhe e as valoriza sem fazer distinção, as olha como seres humanos que merece o nosso respeito.
  Somos chamados como comunidades a acolher a todos sem distinção, sem condenar e ver estas tristes vitimas da prostituição com amor,estar aberto a elas. A denunciar toda a forma de trafico humano e turismo sexual, fazer com que elas encontrem e a dignidade e reconstroem a sua vida.
  O Evangelista Lucas, nos mostra o papel das mulheres na comunidade de Jesus, onde elas também são protagonistas da mensagem de Jesus. Pois sem a participação decidida da mulher a Igreja não vai para frente.
                       Bom Final de  Semana e boas meditações.
                           Lc 7,36-8,3
__________________________________________
  * Membro do Colegiado Nacional da Pastoral Operária do Brasil

Nenhum comentário: