19 de set de 2013

A respeito da vida de oração

Nós, franciscanos, estamos sempre revendo  nossa vida de oração.  As CCGG nos oferecem orientações bem práticas nesse campo. Somos filhos e discípulos de um homem que não rezava apenas, mas que se transformara na própria oração. “Muitas vezes, com os lábios imóveis, ruminava interiormente e, arrastando para o interior as realidades exteriores, elevava o espírito às superiores. Assim, totalmente transformado não só em orante, mas em oração, dirigia toda atenção e todo afeto a uma única coisas que pedia ao Senhor” (2Cel 95). Nosso intuito é chamar atenção para orientações práticas em vista de não perdemos o espírito da devoção ao qual tudo dever servir e não fazemos em vão nossa corrida.
leia ma is em:

Nenhum comentário: