14 de set de 2013

DEUS DE MISERICÓRDIA

                                                   Júlio Lázaro Torma*
                                                      " Haverá no céu mais alegria por um só pecador
                                                         que se converte"
                                                                   ( Lc 15,7)
      Estamos com Jesus a caminho de Jerusalém, nas próximas semanas,Jesus das comunidades de Lucas nos deixa claro que tipo de Igreja ele quer e deseja.
   Os próximos capítulos é segundo o Cardeal Carlo Maria Martini é a " educação" e a " formação do discípulo", é a formação da Igreja e como comunidades nós devemos agir neste mundo.E como Jesus quer que nós agimos e os valores que nós devemos ter.
   Se nós amamos e estamos ao lado de Deus que não vemos, devemos ir ao encontro, daqueles que vemos, ir ao encontro dos pecadores, dos pobres que estão caidos nas ruas, praças e avenidas de nossas cidades, dos doentes, está é a grande revolução em que Jesus veio trazer a humanidade.
  Jesus nos apresenta tres parábolas, para nos mostrar a imagem de Deus Pai, para conosco, que é a " Ovelha perdida"( 15,3-7), " Moeda perdida"(8-10) e o " Filho Pródigo"( 11-32).
   Jesus escandaliza com os seus gestos,os fariseus,saduceus e os teológos oficiais da religião do seu tempo, que condenavam as pessoas e que passava uma outra imagem de Deus. Uma imagem que estava presente no Primeiro Testamento.
   De um Deus que castiga, que se vinga, que mata e que está no mais alto dos céus,um Deus cruel e insensivel aos seus filhos.
   Jesus vai ao encontro dos publicanos e pecadores, as ovelhas perdidas da casa de Israel, aqueles que o oficialismo religioso tanto condena.
   Deus se preocupa com a humanidade e vai em busca do pecador que se perdeu e se alegra com o seu arrependimento.
   Ele é como o pai do filho pródigo, que saiu de casa.
   eis que como seres humanos, não somos seres perfeitos, nós fazemos escolhas insensatas e nos afastamos do caminho de Deus.Deixamos o seu amor de lado, o abandonamos, como um filho que abandona os seus pais ou os netos que abandonam os seus avós e não os visitam.
   Mesmo não os visitando,distante deles, não os respeitando, eles ainda amam e gostam daquele filho ou neto que os abandonou.
   Deus não corre atrás do ser humano, ele esperá paciente, o seu retorno e a sua reconciliação, como fez o filho pródigo que retorna arrependido a sua casa.Pois quem ama sempre esperá paciente a volta do ser amado que um dia se foi pelos caminhos da vida,onde bate com a cabeça, até se arrepender e voltar para casa e cair em seus braços arrependido.
  Pois a maior alegria é volta de um irmão, a volta do filho para a casa do Pai. Deus que é misericórdia, ele nós perdoa sempre e está sempre ao nosso lado, mesmo quando a gente não quer ver e sentir a sua presença amorosa.
  Estas tres parábolas nos ensina que como comunidades, devemos estar abertos, para acolher o irmão e ir ao encontro dos irmãos que mais sofrem e não nos fechar.Está é a grande revolução em que Jesus veio nos trazer, mostrar que Deus é Amor, Misericórdia e nos ama sempre e paciente nos espera.
                      Boas meditações
                                                   Lc 15,1-32
____________________
 * Membro do Colégiado Nacional da Pastoral Operária

Nenhum comentário: