8 de mai de 2014

Encontro de Jovens Promotores da Vida reúne 70 participantes



Neste fim de semana, o 4º Encontro Jovens Promotores da Vida, reuniu 70 jovens no Mosteiro de São Bento, em Brasília. Durante três dias de palestras e discussões, diversas temáticas voltadas para a defesa e promoção da vida e da família foram abordadas. O objetivo principal foi atingido: formar os jovens nos assuntos propostos a partir da beleza do Magistério da Igreja.
A primeira palestra do encontro, ministrada pelo jovem Ari Ferreira, contextualizou as ações desenvolvidas por governos, instituições e organizações não governamentais em todo o mundo. Seguindo uma ideologia que propaga o controle populacional e a destruição da família, estes organismos acabam formando uma mentalidade que gera uma cultura de morte – fortemente propagada no Brasil, sobretudo a partir de estratégias dos líderes governamentais.
Um dos momentos mais esperados do encontro foi conduzido pelo padre Paulo de Matos com a palestra sobre a teologia do corpo, temática aprofundada por um dos mais novos santos da Igreja, João Paulo II. O coordenador da Comissão Arquidiocesana de Bioética de Defesa da Vida de Brasília apontou para importância da comunhão entre corpo e alma.  “Com o corpo o homem se comunica com a natureza, com a alma o homem transcende a matéria. Nós somos esta unidade entre alma e corpo, entre matéria e espírito”.
Ainda na abordagem sobre a teologia desenvolvida por João Paulo II, padre Paulo explicou que o homem só pode viver o verdadeiro amor a partir da castidade exercida na caridade. “A castidade liberta o amor da atitude de prazer egoísta”. Somente desta maneira, com uma sexualidade vivida no amor, é que será possível uma autodoação completa para o bem do outro, tornando possível uma reciprocidade na comunhão, independente da vocação a que se é chamado.
O encontro teve ainda palestras sobre aborto e concepção, eutanásia e distanásia, células tronco e ideologia de gênero no Plano Nacional de Educação (PNE). Além das palestras houve mesa redonda com os integrantes da Comissão de Bioética, momentos de oração e o testemunho do casal Narlla e Camilo Bessoni, consagrados pela Comunidade Católica Shalom, sobre castidade.
Novos promotores da vida
As jovens Jaqueline Pacheco, de Goiânia, e Maria Letícia Lopes, de Ceilândia souberam do encontro por meio das redes sociais. Com as formações, as duas encontraram o que vinham procurando. “O encontro mostrou o nosso chamado: temos de defender e testemunhar a vida dentro da realidade que estamos inseridos. Quando dizemos sim à vida, não defendemos somente as crianças da morte, mas valorizamos também a família”, explica Jaqueline.
Maria Letícia veio da paróquia São Marcos e São Lucas e trouxe a amiga Kérolin Gomes. Na comunidade, as duas pretendem formar um grupo para abordar as questões levantadas no encontro. “As formações supriram tudo o que eu precisava. Vim buscar esse conhecimento pra poder aplicar na paróquia. Tudo o que aprendemos aqui vamos repassar lá”, conta empolgada, Maria Letícia.
Fonte: http://www.jovensconectados.org.br/

Por Lilian da Paz – Promotores da Vida
 

Um comentário:

Sahat Maruli disse...

articles of interest, please visit and look around my humble blog http://p.pw/babcRA