22 de mai de 2012

Rezamos pela Unidade dos cristãos!

Júlio Lázaro Torma*
 Nesta semana as nossas comunidades cristãs do Brasil e do hemisfério sul, celebramos a Semana de Oração pela Unidade dos cristãos.
  Aqui no hemisfério sul celebramos entre as Festividades da Ascensão do Senhor e Pentecostes.No hemisfério norte as comunidades celebram entre as Festas da Cátedra de São Pedro e a Conversão de São Paulo no mês de janeiro.
  Cada ano é proposto um tema e elaborado pelas comunidades cristãs de um país.Tema deste ano é " Todos seremos transformados pela Vitória de Nosso Senhor Jesus Cristo" ( 1Cor 15,51-58), tirado da Carta do Apóstolo Paulo á comunidade de Corinto.
  O Tema foi elaborado pelos cristãos e cristãs da Polônia, país e povo este que passou por inúmeros longos sofrimentos e privações ao longo de sua história.
  A frase de São Paulo Apóstolo, nos chama a nós cristãos de diferentes tradições cristãs, a pensar numa renovação que exige a unidade de nossas comunidades cristãs.
  Muitas vezes em nossas comunidades falamos em rezar e a unidade dos cristãos e das nossas igrejas,alguns defendem como algo conservador.Podemos afirmar que com conservadorismo e fechamento não haverá unidade e muito menos diálogo.
  Para haver unidade, deve haver uma abertura e um diálogo entre as Igrejas,a unidade na diversidade,onde cada Igreja seja autônoma,mas garantindo uma comunhão verdadeira na fé e no serviço ao mundo,como escreve o monge e teólogo Marcelo Barros.
  Mesmo que está unidade dos cristãos seja dificultado pelos conservadorismos das cúpulas das igrejas, que com o seu medo de abertura ao outro, acabam se isolando e caindo no conservadorismo e fundamentalismo, que freia este desejo de unidade.
  A unidade muitas vezes acaba acontecendo através do diálogo e da cooperação mútua entre os cristãos e cristãs da base.
  Eis que como nos fala o Senhor:" Faço nova todas as coisas" e como escreve o Apóstolo," nós seremos transformados".
  Precisamos diante dos apelos do mundo,pelo nosso testemunho de palavras e práticas,estarmos transformados.Se continuarmos com uma mente conservadora e fechados no nosso eu,jamais estaremos abertos para uma renovação e transformação,como prega o Apóstolo.
  Devemos como discípulos/as ao exemplo do Mestre estar abertos ao diálogo fraterno com o outro que pensa e professa uma fé diferente da nossa.No encontro com Cristo, nós estaremos cada vez mais nos renovando e nos abrindo aos irmãos.
  Quando nos abrimos ao outro,nos conhecemos melhor,abrir-se e saber dialogar e não impor-nos ao outro e acreditar que só eu e a minha denominação é a melhor e a verdadeira.
  Mas vermos que podemos caminhar juntos e vermos no outro,um irmão que como eu professa a mesma fé e segue os mesmos passos no seguimento de Jesus Cristo.
  Transformados podemos dar o nosso testemunho na diversidade de construção de uma nova sociedade,principalmente numa sociedade que se autodenomina cristã.
  Devemos como cristãos superar as divisões que nos dividiram estes anos todos e procurarmos cada vez mais em nossas comunidades cristãs, costruirmos a unidade na diversidade do sonho de Jesus de que " todos sejamos um".
  Diante deste ideal vamos cada vez mais em nossas comunidades e orações,buscar e pedir a Unidade dos Cristãos.Vamos viver intensamente este desejo.
 * Membro da Equipe da Pastoral Operária da Arquidiocese de Pelotas ( RS)

Nenhum comentário: