23 de set de 2013


'O papa de toda a Igreja Católica não pode ignorar o fato de que, mesmo em outros lugares, há grupos humanos afligidos por outras formas de pobreza'.

Há reformas tão urgentes que deveriam ser discutidas na comissão dos cardeais. O papa Francisco encontra-se hoje diante de uma série de decisões difíceis. Até agora, deu provas de grande empatia e sensibilidade. Essas qualidades lhe permitem tomar decisões necessárias e determinantes para o futuro.
O papa Francisco está dando provas de coragem civil e não só pela sua intrépida visita às favelas do Rio. Ele aceitou o convite a um diálogo aberto com os críticos não crentes, respondendo a um dos mais eminentes intelectuais italianos, Eugenio Scalfari. Das 12 perguntas do jornalista Eugenio Scalfari, do jornal La Repubblica, ainda em aberto, a quarta, a meu ver, sobre o tema de um guia reformador da Igreja, reveste-se de uma importância particular. 

Nenhum comentário: